Carreira Digital: O que as empresas procuram nos candidados?

olhardigital.uol.com.br/produtos/central_de_videos/carreira-digital-o-que-as-empresas-procuram-nos-candidados 

Descubra o que o mercado procura em profissionais digitais e como acelerar sua carreira. 

De terno e gravata, Jefferson Araújo já parece um executivo de uma multinacional, mas o jovem de 23 anos ainda está se formando em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e entrou no mercado de trabalho a pouco tempo. Apesar disso, seu fascínio por tecnologia começou bem mais cedo, quando ele sequer sonhava em se vestir assim. "Comecei a gostar da parte de TI acessando a intenet e olhando o que tinha de novo, redes, manutenção, ver meu pai desmontando e montando computadores", conta Jefferson.

Ainda no curso técnico, o estudante começou a trabalhar com manutenção de hardware, colocando, literalmente, a mão na massa. Mas cansou rápido e, atrás de algo mais desafiador, foi parar na área de suporte. Mesmo assim não sossegou: por meio de um site especializado, disputou uma vaga na área de desenvolvimento. "Era pra tratar de mainframe, eu nem sabia o que era aquilo. Mas eu pensei 'é desenvolvimento, vamos ver se é legal'". E deu certo.

Emprego novo conquistado, o jovem estudante entrou na faculdade. Ele chegou a pensar em fazer engenharia da computação, mas seriam pelo menos cinco anos de estudos para ele se profissionalizar. Com ânsia de crescer rápido, ele preferiu um curso de tecnológo, uma opçção mais focada no mercado de trabalho. 

A aposta deu certo! Do seu início no help desk, hoje Jefferson presta serviços para uma grande instituição financeira na área de desenvolvimento de soluções. Sua evolução profissional, ainda que esteja no início dela, foi muitíssimo rápida. 

Quando a profissão é de tecnologia, existem oportunidades para todos os perfis e níveis, a maioria voltada para quem tem curso superior. O mercado tem carência de profissionais, mas isso não significa que as exigências para preencher essas vagas sejam pequenas. O candidato precisa ter amplo conhecimento em projetos e processos. Além é claro, do inglês, praticamente indispensável.

"Cada vez mais, nas empresas e na área de TI, o profissional tem que estar preparado, além da entrevista, para fazer algum teste para provar seu conhecimento", explica Leonardo Dias, gerente de processos estratégicos da Catho.

Apostar na área de TI é tiro certo. 

 

http://dicadeumamigo.webnode.com.br/