Como fazer as pessoas acessarem mais um site de promoções e divulgações?

É fundamental que a página seja facilmente localizada pelas ferramentas de busca e que tenha uma estratégia de divulgação consistente.  Por Sandra Turchi*

confira esta dicadeumamigo: www.br.omb100.com/?ref=W3841807H

“Como fazer as pessoas e empresas acessarem mais um site de promoções e divulgações? O que colocar no site que desperte o interesse dessas pessoas físicas e jurídicas? O que disponibilizar para aumentar o relacionamento e ganhar a fidelidade do anunciante? Estou precisando de ideias econômicas para aumentar o acesso e ganhar a fidelidade do público e do anunciante.” 

Cosme Arcanjo Sobrinho.

Em primeiro lugar, é necessário investir em um site atrativo e de ótima navegabilidade, em que seja fácil de encontrar o que se busca. Hoje em dia, é fundamental que o site seja facilmente localizado pelas ferramentas de busca, como o Google, pois mais de 80% das pessoas usam esses sites antes de fazer suas compras. Isso deve ser observado na construção do site e por meio de diversas ações que devem ser implementadas. Algumas delas são o uso de tags (como uma marcação de palavras) nas palavras-chaves e troca de links entre sites de relevância. Um dos aspectos mais importantes é que o site, como dito acima, precisa estar bem construído e ter um conteúdo relevante. 


Além dessas ações para elevar a posição do site na busca "orgânica" (que é a lista natural que aparece fora dos links patrocinados) - as quais podem demorar um pouco a trazer resultados -, é possível simultaneamente utilizar os links patrocinados, para um destaque mais rápido nas primeiras páginas. 

Outras ações que o site pode e deve fazer é ter uma estratégia de divulgação consistente em portais e sites relacionados ao tema, utilizando-se para isso banners, por exemplo. 

E também utilizar as redes sociais, de forma eficiente, procurando cadastrar-se nas comunidades que abordem esse assunto, buscando interagir e trocar conhecimento, fazer relacionamento e não só promover e tentar vender produtos. 

Ou seja, são várias as ações que trarão resultado. Não há uma fórmula mágica que sozinha vá gerar um grande tráfego ao site. Há necessidade de planejamento das ações, conhecimento e atuação consistente para obter resultados satisfatórios. 

* Sandra Turchi é Superintendente de Marketing da ACSP – Associação Comercial de São Paulo e SCPC, coordenadora do curso “Estratégias de Marketing Digital” na ESPM e VP de Marketing da ABRAREC 
Blog: www.sandraturchi.com.br
 
Twitter: @sandraturchi 

 

A empresa que não for encontrada na internet não existe

Cerca de 88% das pessoas que adquirem quaisquer produtos pesquisam na web antes de realizar suas compras

Por Sandra Turchi*

Hoje em dia, você compraria um carro sem consultar a internet? E um apartamento? Um instrumento musical? Enfim, qualquer coisa. Se você respondeu que sim, lamento, pois você está perdendo a chance de fazer um negócio ainda melhor.

As ofertas na web vão de automóveis a medicamentos, de roupas de grife a descontos em bares, passando pelos leilões de arte, filmes, flores, quer dizer, tudo. Isso mesmo. Podemos encontrar praticamente tudo na internet. São milhares de lojas vendendo uma infinidade de produtos. É um shopping gigantesco, com o que você imaginar.

Porém, como fazer para localizar o que se deseja? E como ter certeza de que estamos fazendo realmente um bom negócio? As ferramentas de busca estão aí para isso. Seja por meio do grande campeão de audiência, o Google, ou pelo Yahoo!, ou utilizando buscadores de preços como Buscapé e Mercado Livre - entre muitas outras opções -, o importante mesmo para o consumidor é pesquisar antes, e a web oferece vantagens significativas, pois acelera essa procura. Sem esquecer dos clubes de compras, sites privativos para sócios, clubes de descontos, entre outros.

Cerca de 88% das pessoas que adquirem quaisquer produtos pesquisam na web antes de realizar suas compras. Dos que adquirem imóveis, por exemplo, são mais de 90%, pois isso facilita a seleção prévia daqueles que serão visitados, de acordo com faixa de preço, localização, tamanho e todas as especificações que o interessado buscar.

O varejo on-line no Brasil tende a realizar mais de R$ 24 bilhões em 2010, se forem somadas as transações de bens de consumo, automóveis e turismo, sendo esse último um dos setores que mais cresce, pois cerca de 90% das passagens aéreas são compradas pela web.

Com tudo isso, torna-se imprescindível conhecer as metodologias para se fazer presente e ser encontrado nessas ferramentas de busca. As empresas não podem mais se dar ao luxo de depender apenas da sua comunicação tradicional, ou de e-mail marketing, por exemplo. Devem investir na inteligência necessária para serem localizadas, pois, como costumamos dizer, o melhor não é ir atrás dos clientes, e sim, ser encontrado por ele.

Deve-se procurar conhecer, profundamente, os mecanismos utilizados por esses sites. Assim, o seu negócio aparecerá com destaque e credibilidade para aqueles que desejam o seu produto ou serviço. Entre diversos aspectos, destaca-se a importância de se ter um site com conteúdo relevante desenvolvido com foco no seu público-alvo, ter um site ou blog desenvolvido dentro de padrões que permitem a identificação pelos buscadores das palavras-chave que você definir, links para outros sites importantes, bem como tê-los também em outros sites, remetendo para o seu e demonstrando a importância que ele tem.

Enfim, não se esgotam aqui as sugestões. Muito pelo contrário: isso é só o mínimo que você deve se preocupar em fazer, se ainda não fez. Se for o caso, lembre-se somente de uma coisa: “A empresa que não for encontrada, simplesmente não existe!”

* Sandra Turchi é Superintendente de Marketing da ACSP – Associação Comercial de São Paulo e SCPC; Coordenadora do curso “Estratégias de Marketing Digital” na ESPM e VP de Marketing da ABRAREC

 

 

 

http://dicadeumamigo.webnode.com.br/